quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

"Procurando..."



“ Procurando…”


Fecho os olhos…
Afastando-me….
Preparo-me para começar….
A minha mente …
Minha companhia…
Não sei onde me ira levar….
Procuro o que não encontro…
Neste mundo de ilusões…
Sei que se escutar…
Os meus sentimentos …
As minhas emoções…
Não me estarei a enganar…
Demorará algum tempo
Não é fácil decifrar...
Sozinho vou tentando…
Pouco a pouco vou conseguir…
Com calma e serenidade…
Conseguirei lá chegar…


Silvestre Santos 21/01/2009

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

" O que é a vida?"


“O que é a vida?”

O que é a vida?
O que é viver?
Será que alguém sabe?
O que andamos nós a fazer?

Se tudo tem o fim …
Porque o medo da morte?
Há que viver o presente
Sem temer a sua sorte

Temos de aproveitar
Vivendo com alegria
Aproveitando cada momento
Como se fosse o ultimo dia!

Não sabendo quando chega
Aproveita cada segundo
Vive intensamente …
Não vá ser amanhã …
O ultimo dia do teu mundo.


20/01/2009 Silvestre Santos

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

"Sem rumo"




“Sem rumo”


Se no mar navegar…
Sem um rumo traçado…
Minha alma perdida…
Em nevoeiro cerrado…
Há bolina navego…
Sem carta …
Sem cardeais avistar…
Sozinho perdido…
Algures no mar….
Ainda me resta esperança…
E um sonho perciste…
Procuro a felicidade!
A minha terra…
O meu mundo…
Será que ainda existe?
Não vou parar de remar…
Vou apenas acreditar…
Mantendo-me vivo …
Que terra firme…
Um dia vou alcançar…


Silvestre Santos
16/01/2009

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

"Um dia..."


Um dia…”



Há muito tempo não sentia
Esta agonia no meu peito
Quero sentir-me feliz
Não terei esse direito?

Com o coração gelado
Como a agua neste dia
Sozinho … a pensar…
Como saio desta agonia…

Não me vou deixar cair
Nem tão pouco irei chorar
Não vou desistir de ser feliz
Vou continuar a lutar!

Um dia vou ser feliz
Irei rir e chorar…
Ser amado e amar…
Quando tiver certezas.

Quando me encontar...



09/01/2009 Silvestre Santos

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

"Paraisos Destintos "





“ Paraísos distintos “

No mar encontro a paz.
No campo a tranquilidade…
São prazeres únicos e destintos
Que me trazem felicidade

No mar azul e profundo…
Onde naveguei noites e dias
Aventuras e sustos vividos
Onde encontro muitas alegrias

No campo o silencio e a calma
Onde reina um silencio profundo
Paisagens magicas e únicas
Para mim das mais belas do mundo

Não me quero imaginar
Sem algum deles em meu redor
Deixarei de ser quem sou
Viverei sem amor…

08/01/2009

Silvestre santos

domingo, 4 de janeiro de 2009

" Felicidade agora"


Só quem vive o presente
Goza a felicidade real…
Deixando para amanhã…
Pode já ser tarde afinal…

A felicidade é uma dadiva
Há que a saber apreveitar…
São momentos passageiros
Como uma onda do mar….

Se podemos ser felizes agora
Para que adiar???
Não basta dizermos que sim
Temos que acreditar.

O que dizemos …
Poderá não ser o que sentimos
Porque tanto medo?
Será que até a nós nos mentimos???

Vamos ser felizes
E a nós não nos enganar
A quem saiba do que falo…
Não há nada a recear…
04/01/2009
Silvestre Santos

"O que somos nós?"

“O que somos nós?”


Dou por mim a pensar
O que somos nós afinal?
Se somos todos da mesma matéria
Para quê tanto ódio, tanto mal?


Raro é o homem que se intitula de feliz
Mesmo tento tudo na sua mão…
Será que tendo uma família, paz e amor
Se deverá queixar então???

Se nós somos o homem moderno
Infeliz mesmo tendo tudo…
Como se sentiriam os nossos avós?
Eles é que viveram o inferno.


Trabalhando de sol a sol …
Sem muitas vezes terem pão…
Se somos nós infelizes
Que seriam eles então?

Só damos valor ao que não temos
Muitas vezes mostrando o que não somos
Se sentados no chão somos felizes
Porquê tanto desejo por um trono?

04/01/2009
Silvestre santos

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

"Bons tempos já foram vividos"


“Bons tempos já foram vividos”


De fisga no bolso e narizes ranhosos
Não havia ontem nem amanhã
Éramos putos xarilas ,guerreiros poderosos
No mato aos pássaros e coelhos
Na ribeira patos e rãs

Não existia frio , calor ou geadas
Fosse dia ou noite ou madrugada
Éramos unidos irmãos confidentes
Não temíamos umas valentes porradas

Hoje triste penso…
Onde foi parar essa alegria ,essa união…
Hoje com alguns desses amigos me cruzo
Nem levo um sorriso nem um estender de mão

Estamos quase todos em rumos diferentes
Mas para onde foi tanta amizade e união???
Será por eu não ter partido politico???
Ou não ser do rebanho dos crentes???

Na minha memoria ainda guardo
Nunca o conseguirei esquecer
Bons tempos passados
Amigos não vos queria perder…
Silvestre Santos 03/01/2009

"Para quem não me conhece."




"Para quem não me conhece"

Para quem não me conhece
Pouco a pouco me ficará a conhecer
Um puto humilde da aldeia
Que não quer parar de crescer

Vou-me instruindo de forma segura
Sem grandes estudos ter alcançado
Aprendo com a escola da vida
Os mais sábios por lá têm passado

Ao valor dos mais velhos e sábios dou importância
A canudos , hipocrisia e ganância não dou valor
São poucos os que pensam assim
É uma pena sim senhor...

Sou amigo do meu amigo
E às vezes um filho querido
Dou valor aos que me respeitam
Se não me olharem como algo garantido

Em humildes famílias nasci e cresci
Que foram de agricultores maiorais a mineiros
No mar encontrei a minha vida
Sou marinheiro nada temoSejam temporais ou malagueiros...



Silvestre Santos 03/01/2009
PhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucket

"Uma beleza escondida"

Por entre serras e planícies
Uma beleza escondida
Poucos já ouviram falar
Da minha aldeia querida

Uma aldeia perdida
Algures no meio do nada
Para mim de todas a mais bonita
Abela minha terra sagrada

Tem uma ribeira
E varias fontes
E também um chafariz

Tem gente boa
E humilde
muita gente rude
De empinado nariz

Os que cá passaram noutros tempos
Jamais a esquecerão
Terra linda abençoada
onde outrora se cozia pão


by:Silvestre Santos ;) 03/01/2009